O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org.

segunda-feira, 22 de abril de 2013

A Avaaz virou linha auxiliar do MST; pior: virou servical de alguns bestalhoes ecoloesquizofrenicos...

Antigamente, muito antigamente a Avaaz era uma iniciativa de almas cândidas interessadas nas boas causas da humanidade: direitos humanos, corrupção, justiça, igualdade, enfim, essas bondades que todo mundo quer e poucos conseguem implementar.
Depois de ter sido conquistada (assaltada seria o nome mais correto) por militantes das causas esquizofrênicas ela passou a ser mais uma organização "social" a serviço dos companheiros de ideias totalitárias, embora pretendidamente progressistas.
Tem uma coisa que faz muito mal à inteligência: ecologista ignorante, ou ideológico. Geralmente eles são antimercado, o que já é um sinal que algo não funciona bem entre as duas orelhas desses novos cruzados da vida pura.
Agora eles se juntaram ao MST e a um bando de trogloditas da agricultura de subsistência (geralmente a mais danosa ao meio ambiente) para demonizar uma empresa de engenharia genética, que trabalha, nesta ordem, para obter lucro, e para oferecer sementes mais produtivas aos produtores rurais. Se essas sementes são, ou não, danosas ao meio ambiente ou à saúde humana, cabe às autoridades, munidas de relatórios científicos, decidir.
Mas os reacionários da causa perdida não pretendem isso: eles querem simplesmente proibir a empresa de trabalhar, já tendo decidido, a priori, e ideologicamente, que seus produtos são nefastos.
Nefastas são suas posições, ideias (se eles têm alguma), movimentações.
A Avaaz é uma linha auxiliar do MST, apenas isto. Ela foi reduzida a isto...
Vejam abaixo sua campanha mentirosa, deformada, fraudulenta.
Paulo Roberto de Almeida 


Caros membros da Avaaz,

Uma mega empresa está gradualmente tomando conta do nosso estoque de comida e colocando o futuro dos alimentos do planeta em perigo. Mas nós podemos virar o jogo contra as empresas que, como a Monsanto, continuam a pressionar por políticas que priorizam seus lucros, ao invés do bem-estar das pessoas. Comprometa-se com uma doação no valor de R$4 agora a ajudar a parar esta perigosa dominação da nossa política e dos nossos alimentos: 

Uma mega empresa está gradualmente tomando conta do nosso estoque global de alimentos, envenenando nossa política e colocando o futuro da comida do planeta em perigo. Para impedir que isso aconteça, temos que desmascará-los e desarticular a rede de controle global da Monsanto.

Monsanto, a gigante química que nos deu venenos como o Agente Laranja e DDT, tem um esquema superlucrativo. Primeiro passo: desenvolver pesticidas e sementes geneticamente modificadas (GM) projetadas para resistir aos mesmos pesticidas, patentear as sementes, proibir os agricultores de replantar suas sementes ano após ano e, em seguida, enviar espiões para investigar e processar os agricultores que não cumprirem essas diretrizes. Segundo passo: gastar milhões em lobby com funcionários do governo e contribuir para campanhas políticas, colocar ex-figurões da Monsanto em altos cargos no governo, e, em seguida, trabalhar com eles para enfraquecer os regulamentos e colocar os produtos da Monsanto nos mercados mundiais.

Como a lei dos EUA permite que as empresas gastem quantias ilimitadas para influenciar a política, muitas vezes isso significa que elas podem comprar as leis que quiserem. No ano passado, a Monsanto e empresas gigantes de biotecnologia gastaram absurdos US$45 milhões para acabar com uma iniciativa que rotularia produtos GM na Califórnia, ainda que 82% dos estadunidenses queiram saber se estão comprando GM ou não. Neste mês, a empresa ajudou a forçar a aprovação da "Lei de Proteção da Monsanto", que impede os tribunais de proibirem a venda de um produto, mesmo que este produto tenha sido aprovado pelo governo por um equívoco.

O poder da Monsanto nos EUA serve de base para que a empresa exerça seu domínio ao redor do mundo. No entanto, corajosos agricultores e ativistas da UE, do Brasil, da Índia e do Canadá estão resistindo e começando a vencer.

Estamos em um ponto de inflexão global. Se quantidade suficiente de nós nos comprometer-se com uma doação no valor de R$4 agora, poderemos unir forças para romper o controle da Monsanto sobre nossa política e comida e ajudar a acabar com a apropriação dos nossos governos pelas grandes corporações. A Avaaz só irá processar sua doação se conseguirmos o suficiente para fazer uma diferença real:


A Monsanto está na linha de frente de uma verdadeira tomada da agricultura industrial - atropelando os pequenos agricultores e pequenas empresas, enquanto grandes fazendas de monocultura sugam os nutrientes da terra, diminuem a diversidade genética, e criam a dependência de fertilizantes, pesticidas e outros produtos químicos. A ironia é que não é claro que a dizimação da agricultura natural e sustentável tenha trazido qualquer aumento no rendimento das culturas. Apenas mais lucro para as empresas. Nossos governos deveriam intervir, mas o lobby da Monsanto impede que eles façam qualquer coisa.

O monopólio da Monsanto é de cair o queixo: eles possuem patentes sobre mais de 96% das sementes transgênicas plantadas nos EUA. E, além das preocupações sobre saúde e segurança, as mesmas patentes permitem que a Monsanto impeça qualquer agricultor ou cientista de testar suas próprias sementes! Ainda assim, alguns países conseguiram proibir ou restringir produtos da Monsanto.

Eles afirmam que seus produtos custam menos, mas muitas vezes os agricultores são atraídos para contratos plurianuais - os preços dos grãos sobem, são levados a comprar novas sementes a cada temporada e usar mais herbicidas para manter a plantação livre das "super ervas-daninhas". Na Índia, a situação é tão calamitosa que uma área de produção de algodão tem sido chamada de "o cinturão do suicídio", pois dezenas de milhares dos agricultores mais pobres tiraram suas vidas para escapar de uma dívida tenebrosa.

Mas os agricultores e cientistas também estão reagindo e vencendo. Um grupo na Índia ajudou alcançar a vitória de três batalhas em torno de patentes de produtos que não eram geneticamente modificados contra corporações e, no Brasil, cinco milhões de agricultores processaram a Monsanto pela coleta injusta de royalties, tendo recebido uma indenização de $2 bilhões! Cientistas estão fazendo campanha a favor dos modelos de agricultura sustentável e, só na semana passada, 1.5 milhão de nós aderiu à luta contra as patentes convencionais na UE.

Apenas um enorme protesto, global e unificado, pode enfrentar frente a frente a Monsanto e o controle dos nossos governos pelas grandes corporações. Vamos expor este poder de comando sobre nossas democracias, ajudar os agricultores a lutar, desafiar leis e patentes injustas, e enfrentar de igual para igual o lobby das corporações. Comprometa-se com uma doação no valor de R$4 e apoie um plano de ação agora:


Nosso tempo está se esgotando. Para enfrentarmos enormes crises ambientais, climáticas e alimentares, precisamos de uma agricultura sustentável e de inovação - mas isso é mais bem feito por diversos agricultores e cientistas que sabem o que funciona melhor em diferentes ecossistemas, ao invés de um bloco empresarial impulsionado por seu próprio lucro, que busca o controle do futuro de nossos alimentos.

Este Golias das corporações está aumentando seu poder em todo o mundo. Mas se nossa forte comunidade de 21 milhões de membros permanecer unida, teremos uma chance. Membros da Avaaz resistiram repetidas vezes contra os maiores vilões do mundo, e venceram. Agora é hora de crescer ainda mais e salvar nossas políticas da influência de interesses especiais, proteger nossa oferta de alimentos, e obter justiça para os agricultores pobres.

Com esperança e determinação,

Alice, Oli, Joseph, Ricken, Pascal, Chris, Michelle, Emily, e toda a equipe da Avaaz Mais informações:

Grãos do descontentamento (em inglês) (Texas Observer):

Monsanto processa pequeno agricultorpara proteger a patente das sementes (em inglês) (The Guardian):

Divulgadas as contribuições políticas (em inglês) (Monsanto):

A verdadeira Lei de Proteção da Monsanto: como gigantes da GMcorrompem reguladores e consolidam seus poderes (em inglês) (ThinkProgress):

Lei de Proteção da Monsanto coloca as empresas de comidas GM acima dos tribunais federais (em inglês) (The Guardian):

Biodiversidade para alimentos e agricultura (em inglês) (UN Food and Agriculture Organization):

A colheita do medo da Monsanto (em inglês) (Vanity Fair):

Wikileaks mostra como os EUA pressionam por produtos GM na UE (em inglês) (The Guardian):

USDA dá sinal verde para semente de milho GM inútil (em inglês) (Mother Jones):

Fontes adicionais (em inglês) (Avaaz):

A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 21 milhões de pessoas que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 18 países de 6 continentes, operando em 17 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Você está recebendo essa mensagem porque assinou a campanha "Community Petitions Site" no dia 2012-09-28 usando o seguinte endereço de email: pralmeida@me.com.
Para garantir que as mensagens da Avaaz cheguem à sua caixa de entrada, por favor adicione avaaz@avaaz.org à sua lista de contatos. Para mudar o seu endereço de email, opções de idioma ou outras informações pessoais, entre em contato conosco, ou clique aqui para descadastrar-se.

Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

==========

Eu escreveria a eles: dizendo que eles são linha auxiliar dos neandertais do MST...
Paulo Roberto de Almeida 

Postar um comentário