O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

CNPq: Projeto de 2004: Coleção Memória do Saber; Alguém sabe alguma coisa?

Procurando um texto mais antigo, do ano de 2004, acabei deparando-me com a seguinte ficha de um projeto de trabalho, elaborado para atender a um edital-convite do CNPq, que não teve seguimento, pela razão exposta nas duas linhas finais desta ficha:

1298. “Oliveira Lima e a diplomacia brasileira”, Brasília, 7 de julho de 2004, 3 p. Projeto de livro para a Coleção Memória do Saber do CNPq, encaminhado ao Centro de Memória do CNPq (centrodememoria@cnpq.br), à atenção de Rxxxxxx Mxxxxxx e de Gxxxx Pxxxxx. Recebido telefonema do vice-presidente do CNPq, em 15/07, que aprovou o projeto mas recomendou ampliação do trabalho para outros aspectos que não apenas a diplomacia, com participação de outros estudiosos. Não retido nos 20 projetos selecionados dentre os 137 recebidos; carta de 6 de outubro de 2004, assinada por Rxxxxxx Mxxxx Bxxxxx de Cxxxxxx, com a seguinte justificativa: “Informamos que o seu projeto não foi aprovado, considerando a seguinte avaliação dos pareceristas: 'A proposta é pouco fundamentada, não situando historicamente o personagem'.” 


 No momento, achei surpreendente ter recebido telefonema do vice-presidente do CNPq, dizendo que tinha aprovado o projeto, e até pedia ampliação, e depois carta do encarregado do projeto com o parecer, curto e definitivo, dizendo que a minha proposta era "pouco fundamentada" e que ela "não situava historicamente o personagem".
Ocupado com outros afazeres, deixei o projeto de lado, e nunca mais pensei nisso.
Mas, saltou-me agora uma curiosidade talvez malsã, de saber quantos dos 20 projetos selecionados pelo CNPq em 2004 tinham sido efetivamente elaborados e resultado em livros publicados.
Procurei, inutilmente, no site do CNP, alguma notícia, informe sobre o resultado, publicações, mas nada encontrei.

Busquei, através do santo pai de todos os desesperados, o Google, saber o que havia em torno desse nome, e tudo o que consegui localizar foram dois editais, do próprio CNPq, que regulamentaram o projeto e que definiram a equipe de pareceristas, um imenso rol de sumidades brasileiras das humanidades e outros ilustres desconhecidos (que podem ser vistos aqui e aqui).
Procurei também no site da Biblioteca Nacional, a outra entidade promotora do projeto junto com o CNPq, mas não encontrei nada. Procurei nas bases de dados da Biblioteca do Senado, muito completa, e tampouco encontrei sombra de qualquer coisa com esse nome.
Ou seja, em termos de resultados  do projeto, não encontrei nada, nadicas de peteberebas.

Até gostaria de saber se houve algum glorioso resultado, por pura curiosidade intelectual.
Faço aqui um apelo a gregos e goianos, colegas acadêmicos, envolvidos ou não nesse projeto, que me informem quantas coisas boas poderão ter resultado desse projeto. Se é que ele foi adiante.

Agora cabe a meus 18 leitores (copyright Alexandre Schwartsman) julgar se meu projeto não valia mesmo nada, ou como afirmaram rapidamente os pareceristas:
"A proposta é pouco fundamentada, não situando historicamente o personagem."
Paulo Roberto de Almeida


Coleção Memória do Saber do CNPq

Apresentação de Proposta

1. Nome do referencial objeto de estudo:

            Oliveira Lima e a diplomacia brasileira


2. Nome do proponente:
            Paulo Roberto de Almeida (www.pralmeida.org; pxxxxxx@xxxxxx.com)

3. Justificativa da proposta:
Examinar a contribuição de Oliveira Lima, como intelectual diplomata, para o pensamento diplomático, como pesquisador, para o campo da história diplomática, e, como diplomata da ativa, para a formacao de uma agenda de política externa do Brasil.
O trabalho fará uma reflexão sobre a política externa na época de transição do Império para a República e na era do Barão do Rio Branco (e um pouco mais além, até meados dos anos 1920), com base na contribuição de OL, a partir dos principais escritos publicados, no que se refere aos principais problemas de sua época (e que de certa forma ainda são desafios de hoje): diplomacia regional, conteúdo econômico da diplomacia, papel do diplomata, relações com os EUA, Japão, América Latina etc. Poderá terminar por uma reflexão sobre alguém que foi obscurecido por personalidades mais fortes (Barão do Rio Branco) e sobre sua importância para a atual diplomacia brasileira.
O trabalho servirá também para recuperar alguns “papéis perdidos” para os atuais historiadores brasileiros, assim como para o público em geral e para os diplomatas em particular (seleção de textos mais relevantes).

Esquema provisório de trabalho
Oliveira Lima e a diplomacia brasileira
1. Introdução: por que Oliveira Lima?
(recuperação de seu papel, seus escritos e sua importância para a diplomacia brasileira; principais fontes primárias e secundárias sobre sua obra; a Biblioteca Oliveira Lima da Universidade Católica de Washington: livros e escritos de OL)

Primeira Parte:
Oliveira Lima e sua época
2. Um diplomata belle-époque
(breve resumo da vida e da produção acadêmico-jornalístico-historiográfica de OL, no contexto brasileiro e internacional )
3. Oliveira Lima e a diplomacia brasileira na transição para a República
(itinerário funcional de OL e principais características da diplomacia brasileira entre 1889 e 1902)
4. O acadêmico e o Barão: choque de concepções diplomáticas
(razões e circunstâncias dos desentendimentos e entrechoques: questões pessoais e de definições de política externa)
5. Ascensão e queda do “Dom Quixote Gordo”
(fama intelectual e desencontros funcionais: incidentes de carreira, “desgraça política”, auto-exílio, obscurecimento posterior)

Segunda Parte:
Visões da política externa brasileira: a contribuição de Oliveira Lima
6. O Brasil e o mundo: alianças e preferências continentais
(visão geral das concepções diplomáticas de OL, com base nas suas várias obras publicadas, escritos jornalísticos e papéis pessoais)
7. O Brasil e os Estados Unidos: autonomia e aproximação
(relações americanas, doutrina Monroe, o papel dos EUA no contexto regional e internacional, relações com o Brasil; ver arquivos diplomáticos e os ofícios produzidos por OL)
8. Diplomacia regional: o cone sul e as repúblicas bolivarianas
(a visão de OL das relações platinas e andinas do Brasil, com destaque para a Argentina: visão hegemônico-imperial ou de cooperação regional?, o papel das grandes potências européias e dos EUA nos problemas regionais; corolário Roosevelt à doutrina Monroe)
9. Diplomacia econômica: promoção comercial avant la lettre
(a renovação do papel econômico do diplomata, em complemento ao mandato consular, e as funções de apoio à atividade exportadora pelo MRE)
10. Direito internacional e emergência do multilateralismo
(questões da paz e segurança internacional , meios pacíficos de solução de conflitos: as conferências de paz da Haia, conferências americanas, a opção pelo arbitramento e os problemas do equilíbrio regional)
11. Diplomacia funcional: o diplomata e a modernização do serviço exterior
(críticas de OL à estrutura e funcionamento da diplomacia brasileira: antecipação de mudanças ou irrelevância funcional?)

Terceira Parte:
Duas épocas da política externa brasileira: modernidade de Oliveira Lima?
12. O Brasil e os grandes atores: Europa, Argentina, Estados Unidos, Japão
(as posições de OL são relevantes para a nossa época?)
13. O Brasil e a cooperação regional: do conflito à integração
(da desconfiança à de aliança e integração: OL antecipou algo?)
14. Diplomacia econômica: emergência e afirmação de um estilo diplomático
(das conferências americanas ao multilateralismo econômico contemporâneo)
15. Conclusões: podemos aprender algo com Oliveira Lima, ainda hoje?
(lições, ensinamentos, equívocos de OL; sua utilidade para a diplomacia brasileira na perspectiva do século XXI)

Quarta Parte:
Antologia de Oliveira Lima
1) Nos Estados Unidos, impressões politicas e sociaes (Leipzig, F. A. Brockhaus, 1899; 524 p.) (trechos)
2) Panamericanismo (Monroe – Bolivar – Roosevelt)
 (Rio de Janeiro [etc.] H. Garnier, 1907; 342 p.) (trechos)
3) América Latina e América Inglesa: a evolução Brasileira comparada com a Anglo-Americana (Rio de janeiro. Livraria Garnier [1914?] (trechos)
4) “O Panamericanismo e a Liga das Nações” in Boletim da União Pan-Americana,
Washington: ano XX, nº 3, março 1921, p. 154-169 (trechos)

Apêndice:
Cronologia da vida e da obra de OL e etapas da política externa brasileira
Fontes e bibliografia:
Fontes primárias (arquivos diplomáticos, papéis e manuscritos OL, depoimentos da época
Fontes impressas e publicadas (relatórios do MRE, jornais e periódicos contemporâneos)
Obras de Oliveira Lima
Fontes secundárias (obras sobre Oliveira Lima e a diplomacia brasileira)
Obras gerais

4. Programa de trabalho:
            ( a ser definido em função da aceitação do projeto)

5. Relação de colaboradores e de suas atribuições:
            Assistente de pesquisa (a ser definido entre alunos de mestrado)

6. Estimativa de despesas:
            1. Remuneração do autor: R$ 3.000,00
2. Assistente de pesquisa, três meses (R$ 1.000,00 por mês = R$ 3.000,00)
            3. Secretária-digitadora, um mês: R$ 700,00
            4. Pesquisas no Arquivo Diplomático do RJ, passagens e diárias: R$ 2.000,00
                        Total: R$ 8.700,00

7. Cronograma de atividades:
            ( a ser definido em função da aceitação do projeto)

8. Curriculum abreviado do autor:
       Paulo  Roberto de Almeida é doutor em Ciências Sociais pela Universidade de Bruxelas, mestre em Planejamento Econômico pela Universidade de Antuérpia e diplomata de carreira desde 1977. Tem atuado como professor convidado em diversas instituições brasileiras e estrangeiras e é pesquisador autônomo em temas de história diplomática brasileira e de relações econômicas internacionais. Publicou inúmeros trabalhos e diversos livros nessas áreas, com destaque para o processo de integração regional, o multilateralismo econômico e a diplomacia econômica do Brasil (ver principais publicações e outros dados do autor em www.pralmeida.org).

9. Estimativa do número de páginas (texto e ilustrações):
            350 a 400 pp. (poucas ilustrações)

Brasília, 7 de julho de 2004

Postar um comentário