O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org.

sábado, 13 de maio de 2017

Antonio Paim: um gigante do pensamento brasileiro

Retiro de uma postagem no blog Rocinante, de meu amigo Ricardo Vélez-Rodríguez:

Conheça os livros publicados por Antonio Paim:

·         1966 – A filosofia da Escola do Recife.
·         1967 – História das idéias filosóficas no Brasil.
·         1968 – Cairu e o liberalismo econômico.
·         1972 – Tobias Barreto na cultura brasileira: uma reavaliação.
·         1977 – A ciência na Universidade do Rio de Janeiro (1931-1945)
·         1977 – Evolução histórica do Liberalismo. Em colaboração com Francisco Martins de Souza, Ricardo Vélez Rodríguez e Ubiratan Borges de Macedo.
·         1978 – A querela do estatismo.
·         1979 – Bibliografia filosófica brasileira – Período contemporâneo (1931-1977).
·         1979 – Liberdade acadêmica e opção totalitária. Título organizado por Antonio Paim.
·         1981 – A questão do socialismo, hoje.
·         1981 – Os novos caminhos da Universidade.
·         1982 – Curso de Introdução ao pensamento político brasileiro.
·         1982 – Pombal na cultura brasileira. Título organizado por Antonio Paim.
·         1983 – Bibliografia filosófica brasileira (1808 -1930).
·         1983 – Para onde vai a Universidade brasileira?
·         1984 – História das idéias filosóficas no Brasil.
·         1986 – O estudo do pensamento filosófico brasileiro.
·         1987 – O modelo de desenvolvimento tecnológico implantado pela Aeronáutica.
·         1987 – Problemática do culturalismo.
·         1988 – Curso de Humanidades: História da Cultura. Em colaboração com Leonardo Prota e Ricardo Vélez Rodríguez.
·         1989 – Curso de Humanidades 2: Política. Em colaboração com Leonardo Prota e Ricardo Vélez Rodríguez.
·         1989 – Evolução do pensamento político brasileiro. Em colaboração com Vicente Barretto, Ricardo Vélez Rodríguez e Francisco Martins de Souza.
·         1989 – Oliveira Vianna de corpo inteiro.
·         1991 – A filosofia brasileira.
·         1992 – Modelos éticos: introdução ao estudo da moral.
·         1994 – Fundamentos da moral moderna.
·         1994 – Pensamento político brasileiro. Título organizado por Antonio Paim.
·         1995 – O liberalismo contemporâneo.
·         1996 – Curso de introdução histórica ao liberalismo. Título organizado por Antonio Paim em colaboração com Francisco Martins de Souza, Ricardo Vélez Rodríguez e Ubiratan Borges de Macedo.
·         1996 – Educação para a cidadania. Compêndio em colaboração com Leonardo Prota e Ricardo Vélez Rodríguez.
·         1996 – Roteiro para estudo e pesquisa da problemática moral na cultura brasileira.
·         1997 – A agenda teórica dos liberais brasileiros.
·         1997 – As filosofias nacionais.
·         1997 – Curso de Humanidades 3: Moral. Em colaboração com Leonardo Prota e Ricardo Vélez Rodríguez.
·         1997 – Curso de Humanidades 4: Religião. Em colaboração com Leonardo Prota e Ricardo Vélez Rodríguez.
·         1997 – Momentos decisivos de história do Brasil.
·         1998 – Etapas iniciais da Filosofia Brasileira.
·         1998 – História do Liberalismo brasileiro.
·         1998 – O Liberalismo social: uma visão histórica. Em colaboração com José Guilherme Merquior e Gilberto de Mello Kujawski.
·         1998 – Formação e perspectivas da social-democracia. Em colaboração com Carlos Henrique Cardim e Ricardo Vélez Rodríguez.
·         1999 – Curso de Humanidades 5: Filosofia. Em colaboração com Leonardo Prota e Ricardo Vélez Rodríguez.
Fonte: Centro de Pesquisas Estratégicas Paulino Soares de Sousa – Universidade Federal de Juiz de Fora.
Postar um comentário