O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org.

Mostrando postagens com marcador sessão especial.. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sessão especial.. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Roberto Campos: sessao especial do Senado, livros - Paulo Roberto de Almeida

Finalmente, destacado do conjunto dos pronunciamentos feitos na sessão especial em homenagem ao Roberto Campos, meu pronunciamento em sua homenagem, feito no plenário do Senado Federal no dia em que o insigne diplomata, economista, ministro, senador, deputado, enfim estadista e grande intelectual, estaria completando cem anos, em 17 de abril.
Neste link do YouTube: 
https://youtu.be/XobuvjMuy7k

Para maiores desenvolvimentos, e análise sintética de cada uma de suas obras, desde a tese de mestrado, defendida na George Washington University em 1947, até seus últimos escritos, recomendo a leitura destes dois livros: 
 
Paulo Roberto de Almeida (org.):

       O Homem que Pensou o Brasil: trajetória intelectual de Roberto Campos

       (Curitiba: Editora Appris, 2017, 373 p.; ISBN: 978-85-473-0485-0)



            Roberto Campos foi, possivelmente, um dos maiores intelectuais brasileiros da segunda metade do século XX, com a peculiaridade de que, além de ser diplomata, se tratava também de um dos grandes economistas, homens públicos e estadistas, que dedicou sua vida a tentar salvar o Brasil de si mesmo, sem no entanto conseguir êxito na empreitada. Organizado por um diplomata que leu, ou releu, toda a sua obra, desde a tese defendida na George Washington University em 1947, até seus últimos escritos, passando pelas suas indispensáveis memórias, o livro também contou com a colaboração de outro diplomata, Carlos Henrique Cardim, que discorreu sobre a participação de Roberto Campos nos encontros internacionais da UnB, que ele também organizou. Paulo Roberto de Almeida traçou sua magnífica trajetória intelectual.

e: 


Ives Gandra da Silva Martins; Paulo Rabello de Castro (orgs.):


       Lanterna na proa: Roberto Campos Ano 100

       (São Luís: Resistência Cultural, 2017, 342 p.; ISBN: 978-85-66418-13-2)



Sessenta e dois colaboradores nesta outra homenagem a Roberto Campos, entre eles quatro diplomatas: Eduardo dos Santos (sobre a sua chefia, de 1974 a 1982, da embaixada em Londres), Paulo Roberto de Almeida (Bretton Woods, BNDE e receita para desenvolver um país), Rubens Barbosa (Um homem adiante de seu tempo) e Sérgio Eduardo Moreira Lima (“Bob Fields”: o estigma, o diplomata e os valores nacionais). Cada um deles desenvolve diferentes aspectos da vida, da obra e das atividades econômicas ou diplomáticas de Roberto Campos, sempre enfatizando seus ideais de liberdade, de economia de mercado, de reformas estruturais para arrancar o Brasil de uma situação de pobreza evitável para colocá-lo numa condição de prosperidade possível.