O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida;

Meu Twitter: https://twitter.com/PauloAlmeida53

Facebook: https://www.facebook.com/paulobooks

sexta-feira, 29 de dezembro de 2006

671) Profissão Internacionalista

Entrevista concedida a jornalista da Facamp (Campinas, SP), em abril de 2005, para inserção no site da Faculdade, seção vinculada ao curso de relações internacionais, voltada para orientação profissional dos alunos candidatos ao curso.

A negociação como rotina de trabalho
A carreira diplomática exige um conhecimento amplo, e não apenas teórico, das Relações Internacionais

Os diplomatas são responsáveis por formular técnicamente, representar e defender as posições do Brasil no plano das relações internacionais. Têm como rotina negociar acordos comerciais, de meio ambiente ou relacionados aos direitos humanos, entre outros, e identificar o interesse nacional no problema, levando em conta desde a relação do Itamaraty com outros ministérios até as negociações políticas no âmbito da ONU ou da OMC, por exemplo.
Também têm a tarefa de promover diálogo entre os agentes dos mercados e os governos, bem como antecipar e avaliar o impacto para o país de problemas internacionais, entre outros. O interesse nacional depende do governo e sua definição pode caber, setorialmente, à área econômica, à saúde ou ao trabalho.
A carreira diplomática exige um conhecimento amplo, e não apenas teórico, das relações internacionais. O papel dos subsídios numa economia, por exemplo, não se explica pelas teorias de Ricardo, mas pelo lobby agrícola. Portanto, é preciso conhecer, na prática, a instituição do subsidio, seu funcionamento.
Os especialistas em relações internacionais e os diplomatas têm que ter habilidade para negociar. Não basta ser um intelectual brilhante, é preciso saber conversar com aliados e adversários.
As oportunidades de trabalho no governo são restritas. O Itamaraty seleciona cerca de 30 diplomatas por ano. Eles ingressam como terceiro secretário e percorrem um longo caminho até chegar a ministro de 1ª classe.
No concurso de 2005, fizeram as provas iniciais mais de 6 mil candidatos. Alguns órgãos de governo já contam com assessores internacionais como o MDIC ou o Banco Central. Na área de ensino, a maior parte das vagas está nas faculdades privadas. As empresas são as que mais contratam; porém, são mais seletivas. O mercado exige formação consistente e bom conhecimento de inglês; francês e espanhol são dois acréscimos úteis.

Paulo Roberto de Almeida
(pralmeida@mac.com; www.pralmeida.org)

20 comentários:

Anônimo disse...

Quem se forma em negócios internacionais é cahamado de que?
E qual o símbolo dessa profissão?

Paulo Roberto de Almeida disse...

Negocistas internacionais?
Estou brincando! Não tenho a menor idéia. Talvez internacionalistas, como os demais formados em cursos de RI, mas isso é uma designação ainda em aberto, não "conveniada" entre os interessados.
A experiência dirá que nome poderão adotar tanto "internacionalistas" generalistas, como os especializados em negócios internacionais.
Tampouco ouso sugerir algum símbolo para essa categoria de administradores internacionais. Talvez um super celular, estilo iPhone turbinado, o que apenas revela meu desejo de ter um...

Anônimo disse...

Quais Característica um Bo m Internacionalista deve Possuir???
Quantos Idiomas o Sr. Domina???

Paulo Roberto de Almeida disse...

Um bom internacionalista será, em primeiro lugar, alguém que conhece profundamente o sistema internacional, sua história e desenvolvimentos, seu modo de funcionamento, nos planos politico, economico, estratégico. Deve tambem falar pelos menos duas ou tres linguas, sendo o ingles uma delas.
Eu falo 4 ou 5 linguas, com dominio de ingles, frances e espanhol, bom conhecimento de italiano, e conhecimento precario de alemao.

Lílian disse...

Olá Paulo!
que sorte que dei de encontrar este blog! :D estou me preparando para o vestibular e pretendo prestar para Relações internacionais! Pelo o que eu reparei, o senhor é um, diplomata... e gostaria de saber como que se faz pra chegar até este título (se é que pode ser chamado assim). Eu imagino que seja outro curso depois da faculdade de RI (tipo uma pós- graduação..), mas será que o senhor poderia me falar mais a respeito? Ficaria muito grata! vou deixar o meu e-mail: lih_rodrig@hotmail.com

Obrigada, Lílian.

Priscila Costa disse...

Oi Paulo, muito bom todos os esclarecimentos q vc tem dado aqui.Eu estou me formando em jornalismo e gostaria de saber como eu poderia enveredar minha praparacao universitaria para o ramo de relaçoes internacionais. Falo ingles fluente e estou me preparando para o frances. De q forma o Sr. acha que seria melhor e mais pratico para mim me preparar para algo relacionada o RI, existe algum tipo de pos graduaçao ou mestardo q vc sugira?
AGuardo resposta e ja agradeço.

Paulo Roberto de Almeida disse...

Priscila Costa,
Eu só posso recomendar um mestrado em RI, se voce pretende se tornar diplomata, obviamente. Mas um outro, em direito ou economia internacionais também pode servir, já que voce estará necessariamente aprofundando matérias que possuem intima conexao com os exames de entrada no Itamaraty.
Mas, veja bem, se você não pretende seguir carreira acadêmica, eu diria que não deve "perder tempo" com um mestrado e se concentrar diretamente nos exames de entrada, fazendo algum cursinho preparatório ou estudando por conta própria. Assim, voce usa todo o seu tempo na preparacao especifica, sem ter de ficar estudando outras materias que possuem escassa relação com os exames de ingresso.

Kênia Pinheiro disse...

Prezado Paulo Roberto de Almeida,

Estou cursando o 3º ano do Ensino Médio e estou indecisa entre a graduação em Relações Internacionais e Comércio Exterior. Gostaria que o senhor me informa-se se um Diplomata poderia conciliar sua profissão com outra atividade como: Dança.

Denise disse...

Olá,Paulo, estou cursando o 1º semestre do curso de RI e estamos fazendo um trabalho sobre as mercocidades e as cidades irmãs, gostaria de saber se sabes algo a respeito do papel do internacionalista em alguma dessas duas áreas,ou se conheces algum material, ou site que fale a respeito??

Aguardo resposta, muito obrigada

Paulo Roberto de Almeida disse...

Bizarros, esses perguntadores. Dizem que esperam resposta, mas sequer se preocupam em colocar o e-mail ou alguma forma de contato.
Sinto muito mas nao tenho bibliografia, e acho que está na hora de você aprender a fazer pesquisa...

Curioso! disse...

Olá Senhor Paulo Roberto, como vai?
Tenho 15 anos, mais já tenho interesse em cursar algo na área de Relações Internacionais, sei que você pode me ajudar em muitas coisas, será que poderia me dar algumas dicas?
vou deixar o meu e-mail: johnallef@hotmail.com

Danilo Luis disse...

Sr. Paulo,
Tenho 21 anos, desejo enveredar-me no mundo das Relações Internacionais, porém, como tive plena formação em escola pública, creio que tenha que desenvolver - e muito - minhas habilidades. Gosto de culturas, tenho facilidade de assimilação de estruturas idiomáticas. Qual, por vossa perspectiva, seria uma boa universidade para graduação em R.I. , para posteriormente cursar Rio Branco ?

Grato pela oportunidade,

Danilo Luis - danilo.luis@live.com

Jefferson Rios disse...

Olá, como vai?
Meu nome é Jefferson e estou cursando o 2º ano do Ensino Médio e estou com dúvidas por qual carreira seguir: Direito ou Relações Internacionais. Por enquanto RI é o que mais me atrai, quais são as vantagens de fazer RI e o que fazer para ser bem sucedido!
MSN: br.jefferson.rio@hotmail.com
E-mail: jefu.ead@hotmail.com
Skype: jefferson-rios
Desde já agradeço, até!

Jefferson Rios disse...

Olá, como vai?
Meu nome é Jefferson e estou cursando o 2º ano do Ensino Médio e estou com dúvidas por qual carreira seguir: Direito ou Relações Internacionais. Por enquanto RI é o que mais me atrai, quais são as vantagens de fazer RI e o que fazer para ser bem sucedido!
MSN: br.jefferson.rio@hotmail.com
E-mail: jefu.ead@hotmail.com
Skype: jefferson-rios
Desde já agradeço, até!

Unknown disse...

Boa tarde!
Me chamo Lilian Rocha e tenho 16 anos. Muitas dúvidas rondam minha cabeça a cerca de qual seria a profissão que mais combina comigo. Me interesso por RI, mas confesso que ainda sei pouco sobre a carreira.
Sei que o "internacionalista" é um profissional de formação abrangente mas gostaria de saber se através dessa formação posso atuar como represente de uma multi-nacional em outros países fazendo o trabalho de assessoria ou até mesmo prestar concurso público para relações comerciais com outros países. Gosto de estar em contato com outros idiomas e culturas e também viso representar o Brasil, porém descarto a possibilidade de atuar como diplomata. Quero aproveitar a oportunidade para perguntar também se o senhor saberia qual a média salarial de um profissional que trabalha para o governo ou para uma grande empresa. Aguardo sua resposta assim que possível. Meu e-mail é lilianocha12@hotmail.com

LaRii disse...

Boa Noite Paulo Roberto .
Gostaria de saber um pouco mais sobre a profissao de RI, tenho 15 anos e tenho muitas duvidas. Queria que o senhor me explicasse um pouco mais e o que na pratica um Internacionalista faz ? e o que o senhor acha da profissão? me ajuda . vou deixar meu email : nivia.larissa@hotmail.com

Sibely disse...

Boa tarde!
Estou cursando o 2° ano do ensino médio e estou muito interessada no curso de relações internacionais, e, quem sabe, posteriormente estudar para seguir carreira diplomática. Tenho o hábito de ler desde minha alfabetização, me interesso por nóticias mundiais, tenho facilidade com línguas estrangeiras, mas no entanto, ainda ficam dúvidas sobre o que fazer.
Gostaria de um auxílio, uma explicação do que realmente se trata a profissão, quais os quesitos necessários, quais são as dificuldades e as recompensas.
Deixo aqui meu email para contato: sibelyflores@hotmail.com

Obrigada desde já.

Nathalia disse...

Olá Paulo, tudo bem?
Eu terminei o ensino médio ano passado, agora estou fazendo cursinho pré vestibular, e pretendo cursar RI, porém tenho muitas dúvidas sobre essa área, como por exemplo o mercado de trabalho, é difícil arrumar emprego logo após a faculdade? Um internacionalista ganha bem? Qual é o melhor curso de RI em SP? Para eu chegar até a ONU (hahaha) tenho que me especializar em que? Se eu fizer RI necessariamente me envolverei com política, ou há outros "ramos"?
Sei que são muitas as minhas dúvidas, e eu realmente vou aguardar as suas respostas. meu e-mail é Nathy.paranhas@hotmail.com
Muito obrigada.

Aryella disse...

Bom dia!
Meu nome é Aryella e vou terminar o Ensino Médio esse ano. O curso de RI me interessa muito, principalmente pela oportunidade de conhecer outras culturas e países. No entanto, a diplomacia talvez não seja a carreira que conseguiria desempenhar melhor. Em outros ramos, principalmente em ONGs, com as quais tive um contato breve, que tipo de emprego existe para um internacionalista?
E-mail: aryella18@hotmail.com
Muito obrigado pela disposição em responder tantas perguntas. Ajuda muito. :)

Nathalia V. Buchholz disse...

Olá Sr.Paulo ,
Tenho 16 anos e pretendo fazer a graduação em Relações Internacionais.Gostaria de saber: qual as melhores universidades no estado de São Paulo? Um internacionalista pode chegar a cargos altos na empresa em que trabalhar? Qual o melhor curso preparatório para o CACD(também em São Paulo)? O senhor recomendaria começar um curso de Inglês junto com a graduação?

E-mail: nathaliabuchh@hotmail.com

Desde já obrigada e parabéns pelo blog!