O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

quinta-feira, 28 de junho de 2018

Indulging with myself: cumprimentos pela promoção - Paulo Roberto de Almeida (and others)

Cumprimentos recebidos (alguns poucos) e minhas respostas:

No seguimento de minha promoção tardia, recebi dezenas, talvez centenas de cumprimentos, pelos mais diversos meios ou ferramentas sociais: e-mails institucionais ou pessoais, mensagens via FB, WhatsApp, e telefonemas diretos. Tentei ser gentil com todo mundo, agradecendo a todos de maneira individual, mas não sei se consegui, uma por estar em viagem, absorvido inteiramente pelo Estoril Political Forum, um seminário de três dias intensos e completos, da manhã até a noite, depois por palestras em Lisboa, para pessoal das áreas do Direito e de Relações Internacionais. Se deixei de agradecer a alguém, peço desculpas, mas a multiplicação de mensagens e a diversidade dos modos de comunicação pode ter prejudicado o esforço empreendido, em meio a deslocamentos, mudança de hotéis, etc.
A maior parte das mensagens é puramente formal, o que é normal e esperado, outras são de amigos, e portanto suspeitos de afeição "indevida", mas algumas são de pessoas apenas conhecidas, e que revelam um conhecimento ainda maior de meus escritos do que de minha pessoa estrito senso. Essas, acredito, são as mensagens mais sinceras, que expressam, assim interpreto, o reconhecimento de meus trabalhos publicados, ou divulgados livremente em meus canais de informação, no processo de estudos ou até de formação pessoal em determinadas etapas de suas vidas respectivas, como candidatos à carreira diplomática, ou como jovens secretários.
Posto aqui algumas dessas mensagens (muitas se perderam na sucessão interminável, respondi por celular ou iPad) que me pareceram mais significativas.
Paulo Roberto de Almeida 
Lisboa, 28 de junho de 2018, 19:34

Indulging with myself (I):

Um amigo querido e um colega de carreira, mais jovem, escreveu-me o que segue abaixo, que eu me permito postar num leve deslize narcisístico. Respondi agradecendo e dizendo que perseveraria nos mesmos objetivos que têm sido os meus desde que me reconheço como trabalhador intelectual.
Paulo Roberto de Almeida
Estoril, 27/06/2018

“Caro Paulo Roberto,
Fiquei exultante com sua promoção, que retifica clamorosa injustiça contra um diplomata que tanto tem contribuído para promover a imagem da diplomacia brasileira, em especial nos círculos acadêmicos. 
Creio que o importante debate sobre política externa assumiu maior evidência e melhor qualidade, no últimos tempos, em parte graças ao admirável trabalho que você vem desenvolvendo, tanto na Funag como nas redes sociais. Eu gostaria muito de ter podido contar, nos anos iniciais de minha carreira e mesmo ainda como aspirante, com as observações inteligentes e honestas de um diplomata experiente. Eis um serviço inestimável que você tem prestado ao Itamaraty e à sociedade brasileira em geral.
Agora é curtir a nova etapa!
Abraço saudoso,
Xxxxxxxx”



New indulging with myself (II): 
Um colega mais jovem me escreve:
Prezado Paulo,
Fiquei muito feliz em ver a notícia de sua justa promoção. Corrige-se, com isso, grande injustiça. Sua atividade acadêmica e intelectual, porém, foi essencial para a construção da visão de muitos hoje jovens diplomatas, como o meu caso. Desde a época dos estudos universitários - RI na UnB -, acompanhava seu blog e lia atento a seus textos, que muito possibilitaram expandir minha visão sobre a política externa brasileira.
Um abraço,
Xxxxx
Ao que respondi o seguinte:
Muito grato pelas suas palavras meu caro, que muito me sensibilizaram. Vc acaba de justamente descrever todo o sentido dessa minha segunda profissão, talvez a primeira, que é a dedicação ao estudo e a interpretação dos mais interessantes temas de nosso interesse funcional, mas também intelectual. O grande abraço do PRA
A um outro que me escreveu nos seguintes termos:
Paulo,
Parabéns pela promoção. Pode tardar, às vezes, mas não falha a Casa no reconhecimento dos méritos e destaques da nossa confraria. Como os teus. Abraços.
Eu respondi o que segue:
Muito grato pela sua mensagem meu caro Xxxxx, mas sinto discordar: a Casa falhou, e muito. Nem me refiro ao aspecto político da coisa, pois foi pura mesquinharia e comportamento desprezível de quem foi responsável pela decisão de me vetar, não uma, mas várias vezes, tudo explicável pela canalhice normal do lulopetismo. Eu me refiro mesmo ao aspecto administrativo da minha “não existência”, algo kafkiano. Em todo caso, assim como atravessei silencioso esse novo exílio, totalmente involuntário, não pretendo personalizar
Coloquei no meu blog um texto interpretativo sobre os longos anos de travessia do deserto.
O abraço do PRA
Ele me pediu meu "texto interpretativo".
Mandei este link:
Duas pedras no meio do caminho... (a propósito de uma promoção tardia)”, Estoril, 26 junho 2018, 4 p. Esclarecimento a propósito de minha promoção tardia na carreira. Postado no blog Diplomatizzando(26/06/2018; link:  https://diplomatizzando.blogspot.com/2018/06/duas-pedras-no-meio-do-caminho-paulo.html).
Mas, este é mais explicativo sobre o processo todo: 
“Como atravessar o deserto (e permanecer digno ao fim e ao cabo)”, Brasília, 18 dezembro 2016, 7 p. Divulgado no blog Diplomatizzando (24/06/2018; link: https://diplomatizzando.blogspot.com/2018/06/uma-longa-travessia-do-deserto.html).

Nenhum comentário: