O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

Mostrando postagens com marcador PUC-RS. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador PUC-RS. Mostrar todas as postagens

quinta-feira, 28 de setembro de 2017

Oliveira Lima: 150 anos do nascimento - Coloquio na PUCRS, 3-4/10/2017

LECTURES, SEMINARS AND EVENTS
Colóquio Oliveira Lima 150 anos - PUCRS 2017

O evento se realizará nos dias 3 e 4 de outubro de 2017 na PUCRS em Porto Alegre em comemoração ao sesquicentenário de nascimento do diplomata e historiador brasileiro Manoel de Oliveira Lima. O Colóquio reunirá pesquisadores de diversas áreas das Ciências Humanas e Sociais para discutir a obra e o legado de Oliveira Lima.
As informações sobre o evento e chamada de trabalhos se encontram no site http://www.pucrs.br/eventos/inst/oliveiralima.
O Colóquio celebra o sesquicentenário de nascimento de Manoel de Oliveira Lima (Recife, 25/12/1867, Washington, 24/03/1928) reunindo especialistas de diversas áreas das Ciências Sociais e Humanidades para discutir as principais facetas da sua longa e prolífica carreira como diplomata, historiador, jornalista e crítico literário. A data é propícia não apenas para celebrar a vida e a obra de um dos intelectuais mais importantes de sua geração, mas também serve como parte de um esforço de resgate. Hoje, é fácil perder a noção de quem foi Oliveira Lima e do espaço que ocupou no seu tempo. Mas não é exagero colocá-lo entre os grandes intelectuais do seu tempo e um dos brasileiros mais influentes fora do país.
Um “torpedo diplomático” que sofria de “incontinência da pena” nas palavras de Joaquim Nabuco. Um “Dom Quixote gordo” aos olhos de Gilberto Freyre. Controverso, polêmico, dissidente, divergente, rebelde, são todos adjetivos comumente utilizados para descrevê-lo. Alguns são melhor empregados que outros, mas todos certamente precisam ser entendidos em relação ao contexto em que lhe foram atribuídos. Crítico mordaz, apreciador de um bom debate, polemista convicto e defensor empedernido da sua independência de opinião, chegando até as raias da intransigência e possivelmente do bom senso em algumas ocasiões, o diplomata pernambucano conquistou admiradores fieis quase na mesma medida em que granjeou inimigos e desafetos e merece uma celebração a altura da sua contribuição para a literatura, a historiografia e a diplomacia no Brasil.
O presente Colóquio, portanto, aproveitando-se da ocasião dos 150 anos de nascimento de Manoel de Oliveira Lima, se propõe a discutir, numa abordagem multidisciplinar, as principais facetas da sua carreira. Com isso, espera-se divulgar a sua obra e debater sobre o legado de Oliveira Lima para as diversas áreas em que atuou, como a historiografia, a literatura, a diplomacia e o jornalismo.
  • Aproveitar a ocasião dos 150 anos de nascimento de Manoel de Oliveira Lima para, a partir de uma abordagem multidisciplinar, discutir as principais facetas da sua carreira. Com isso, espera-se divulgar a sua obra e debater sobre o legado de Oliveira Lima para as diversas áreas em que atuou, como a historiografia, a literatura, a diplomacia e o jornalismo.
  • Analisar a obra de Oliveira Lima em suas diversas facetas, estreitando o diálogo multidisciplinar entre as diversas áreas do conhecimento implicadas em suas obras, tais como a História, a Sociologia, a Ciência Política, a Literatura e as Relações Internacionais.
  • Analisar a produção historiográfica mais recente e atualizar o debate sobre a obra e atuação diplomática de Oliveira Lima.
  • Divulgar o conhecimento histórico acadêmico produzido sobre a obra e atuação política de Oliveira Lima aos pesquisadores das áreas de História, Sociologia, Ciência Política,  Literatura e Relações Internacionais e demais interessados.
Alunos de graduação e pós-graduação e pesquisadores das áreas de História, Sociologia, Ciência Política,  Literatura e Relações Internacionais e demais interessados na vida e na obra de Manoel de Oliveira Lima.
O Colóquio Oliveira Lima 150 anos se realizará nos dias 03 e 04 de outubro de 2017 na Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Escola de Humanidades (Prédio 5, sala 407.1).
Comissão Organizadora
Dr. Luciano Aronne Abreu
Dra. Nathalia Henrich
Dia 03 de outubro
Horário Atividade
9h30min às 10h Abertura
Prof. Dra. Duilia F. De Mello (The Catholic University of America)
10h às 11h30min Mesa Redonda Oliveira Lima: Historiador
Prof. Dra. Teresa Malatian (UNESP)
Prof. Dr. Marcos Galindo (UFPE)
Prof. Dra. Nathalia Henrich (PUCRS)
Moderador: Prof. Dr. Luciano Aronne de Abreu
14h às 15h30min Mesa Redonda Oliveira Lima: Crítico literário
Prof. Dr. Ricardo Souza de Carvalho (USP)
Prof. Dr. Antonio Arnoni Prado (UNICAMP)
Moderador: Prof. Dr. Helder Gordim da Silveira (PUCRS)



Dia 04 de outubro
Horário Atividade
10h às 11h30min Mesa Redonda 
Oliveira Lima: Diplomata 
Prof. Dra. Katia Gerab Baggio (UFMG)
Prof. Dr. Helder Gordim da Silveira (PUCRS)
Moderadora: Prof. Dra. Nathalia Henrich (PUCRS)
14h às 15h30min Apresentação de trabalhos


http://www.pucrs.br/eventos/inst/oliveiralima/

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Livro "Dimensoes do Poder: Historia, Politica e Relacoes Internacionais" - EdiPUC-RS

Acabo de receber, este livro dos organizadores:

Dimensões do Poder: História, Política e Relações Internacionais
Org. Marçal de Menezes Paredes et al.
(Porto Alegre: EdiPUC-RS, 2015, 191 p.; ISBN: 978-85-397-0714-0)
O livro foi publicado em versão online, com acesso através do link:
http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/Ebooks/Pdf/978-85-397-0715-7.pdf

Entre os diversos artigos, este capítulo meu:


Padrões e tendências das relações internacionais do Brasil em perspectiva histórica: uma síntese tentativa

Paulo Roberto de Almeida
Texto preparado para o IX Congresso de Estudos Ibero-Americanos da PUC-RS.
Apresentado em 29/10/2013; versão para publicação: 17/01/2014.
Publicado in:
Marçal de Menezes Paredes et al. (Orgs.),
Dimensões do poder: história, política e relações internacionais
 (Porto Alegre: EDIPUCRS, 2015, 191 p.; ISBN 978-85-397-0714-0); pp. 135-164;
disponível no link: http://ebooks.pucrs.br/edipucrs/Ebooks/Pdf/978-85-397-0715-7.pdf

Esquema do trabalho:
1. Introdução: premissas conceituais e suas limitações
2. Periodização tentativa: cinco momentos das relações internacionais do Brasil
     2.1. O Império: a construção da nação e as bases de sua diplomacia
     2.2. A Velha República: os mitos e as deficiências da política externa
     2.3. A era Vargas: escolhas estratégicas, a despeito de tudo
     2.4. O regime militar: consolidação do corporatismo diplomático
3. A redemocratização e as relações exteriores do Brasil
     3.1. Uma periodização diplomática para o período contemporâneo
     3.2. Os anos turbulentos das revisões radicais do momento neoliberal
     3.3. Estabilização macroeconômica e nova presença internacional
     3.4. Por fim, a era do nunca antes: a diplomacia personalista de Lula
4. O que concluir de tudo isto? Que lições ficam de nossa trajetória histórica?
5. Nota final: reformas internas e inserção na globalização


Resumo: Ensaio histórico sobre as grandes linhas das relações internacionais do Brasil e sobre seu processo de desenvolvimento ao longo dos séculos 19 e 20, com considerações mais detalhadas sobre as características da política externa no período recente, em especial as diplomacias conduzidas nas presidências FHC e Lula. Seguem-se argumentos de cunho qualitativo sobre as deficiências notórias do desenvolvimento brasileiro, sobre a origem puramente interna das dificuldades atuais, concluindo pela necessidade de reformas estruturais e uma opção pela inserção na globalização.

Palavras-chave: relações internacionais, política externa, Brasil, diplomacia, desenvolvimento, globalização.