O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida;

Meu Twitter: https://twitter.com/PauloAlmeida53

Facebook: https://www.facebook.com/paulobooks

Mostrando postagens com marcador prêmio. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador prêmio. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Premio Samuel Benchimol de desenvolvimento sustentável da Amazonia

PRÊMIOS PROFESSOR SAMUEL BENCHIMOL E BANCO DA AMAZÔNIA DE EMPREENDEDORISMO CONSCIENTE


RESUMO DO REGULAMENTO DA EDIÇÃO 2018

MODALIDADES E CATEGORIAS
PRÊMIO PROFESSOR SAMUEL BENCHIMOL
A Categoria Projetos de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica almeja contemplar projetos inovadores que resultam de estudos que consideram simultaneamente ou individualmente a conservação ambiental, a responsabilidade social e ou a viabilidade econômica.  
Categoria Personalidades dedicadas ao Desenvolvimento Sustentável da Região Amazônica tem como objetivo agraciar personalidades do meio empresarial e acadêmico, que se destacaram em prol do desenvolvimento sustentável na Região Amazônica.   
       
PRÊMIO BANCO DA AMAZÔNIA DE EMPREENDEDORISMO CONSCIENTE
A Categoria Iniciativa de Desenvolvimento Local (IDL) tem como objetivo premiar iniciativas na Região, que revelem através de sua prática o potencial de transformação da Região Amazônica em prol do seu desenvolvimento sustentável e almeja contemplar as que trazem em seu escopo conceitos e práticas de Economia Criativa, Economia Verde e/ou Agroecologia e Produção Orgânica.

A Categoria Empresa na Amazônia tem como objetivo premiar empresas na Região Amazônica que sejam importantes no fortalecimento de cadeias produtivas dos setores que conduzam ao desenvolvimento sustentável da Amazônia, bem como ao aproveitamento comercial sustentável da biodiversidade da Região.
A Categoria Micro empreendimento na Amazônia (Prêmio Florescer) homenageia 02 (dois) microempreendedores, valorizando o caráter empreendedor do pequeno negócio de sucesso na Amazônia, desenvolvidos nos meios urbano e rural.

PREMIAÇÃO
Para a Categoria Projetos de Desenvolvimento Sustentável na Região Amazônica serão selecionados três projetos a serem agraciados sendo que o primeiro colocado receberá o valor de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais); o segundo colocado, R$ 15.000,00 (quinze mil reais); e o terceiro colocado, R$ 10.000,00 (dez mil reais). No caso de serem selecionados apenas dois projetos, caberá ao primeiro colocado R$ 45 mil, e ao segundo colocado R$ 15 mil. Havendo somente um vencedor, este receberá o valor total de R$ 60 mil.
Para a Categoria Iniciativa de Desenvolvimento Local (IDL) serão selecionadas três empresas a serem agraciadas sendo que a primeira colocada receberá o valor de R$ 35.000,00 (trinta e cinco mil reais); a segunda colocada, R$ 15.000,00 (quinze mil reais); e a terceira colocada, R$ 10.000,00 (dez mil reais). No caso de serem selecionadas apenas duas empresas, caberá a primeira colocada R$ 45 mil, e a segunda colocada R$ 15 mil. Havendo somente uma empresa vencedora, esta receberá o valor total de R$ 60 mil. 

CRONOGRAMA
Inscrições:          21.05.2018 até 10.08.2018
Julgamento:        18.10.2018
Outorga:              23.11.2018

Importante - Os autores das propostas encaminhadas aos Prêmios autorizam a publicação impressa e eletrônica das informações apresentadas no ato da inscrição, no Relatório Anual dos Prêmios Professor Samuel Benchimol e Banco da Amazônia de Empreendedorismo Consciente.

Obs:
1-      Em caso de dúvidas favor utilizar o Fale Conosco
 Regulamento completo e modelos de apresentação de projetos e indicação de empresas e personalidades disponíveis para Download abaixo:


sábado, 26 de maio de 2018

Bicentenario da Independencia: premio Biblioteca Mindlin

Prêmios 3 vezes 22 de teses e dissertações: 
“Bicentenário da Independência do Brasil” e 
“Centenário da Semana de Arte Moderna”

A Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin – BBM/USP, por meio do projeto 3 vezes 22, institui osPrêmios de teses e dissertações “Bicentenário da Independência do Brasil” e Centenário da Semana de Arte Moderna”, no intuito de valorizar trabalhos que apresentem novas e relevantes contribuições sobre essas duas simbólicas datas de nossa história.
O projeto 3 vezes 22, estabelecido pela BBM/USP, prevê, ao longo dos próximos anos, a realização de seminários, cursos, exposições e publicações, entre outras atividades, que possam fornecer subsídios para uma reflexão crítica de nosso passado, assim como, que permitam uma análise sobre os desafios de nosso presente.
Com os Prêmios 3 vezes 22 de teses e dissertações, a BBM/USP permitirá a difusão de novos estudos dedicados à Independência do Brasil e à Semana de Arte Moderna, por meio da publicação dos trabalhos premiados pelo selo editorial BBM publicações.
São elegíveis trabalhos defendidos entre janeiro de 2014 e 31 de março de 2019, prazo máximo para a realização das inscrições, conforme o edital encaminhado anexo. Serão premiados até 5trabalhos voltados ao tema da “Independência do Brasil” e até outros 5 trabalhos ao tema daSemana de Arte Moderna.

Outras informações sobre o projeto e o edital estão disponíveis no site da Biblioteca Brasiliana Guita e José Mindlin: https://www.bbm.usp.br/3x22

quinta-feira, 2 de agosto de 2012

Fisicos milionarios; quando os sociologos serao contemplados?


Magnata cria prêmio e distribui US$ 27 milhões para nove pessoas
O Globo, 2/08/2012

Física, área que antes dava recompensas modestas, hoje tem mecenas milionários.
Os físicos raramente são ricos ou famosos, mas um novo prêmio que recompensa as pesquisas de ponta na área fez de nove deles milionários. Eles receberam o Prêmio de Física Fundamental, criado por Yuri Milner, um ex-estudante de física russo que abandonou a faculdade em 1989 e ganhou bilhões investindo em empresas da internet como Facebook e Groupon.

"Eu perdi o chão, fiquei pasmo", disse Alan H. Guth, professor de física do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e um dos vencedores, que teve a ideia da inflação cósmica, um período de rápida expansão nos primeiros instantes do Universo.

Quando foi informado do prêmio de US$ 3 milhões, Guth presumiu que o dinheiro seria dividido entre os ganhadores. Mas não: em vez disso, cada um dos nove agraciados recebeu US$ 3 milhões, o maior prêmio científico do mundo. O Nobel concede US$ 1,2 milhão e normalmente é dividido entre duas ou três pessoas. Já o Prêmio Templeton, que honra contribuições para a compreensão das dimensões espirituais, teve a maior remuneração dada a um indivíduo, US$ 1,7 milhão este ano. Os US$ 3 milhões já estão na conta bancária de Guth, que antes tinha um saldo de US$ 200. "De repente eu tinha US$ 3.000.200,00", contou.

Milner disse que queria reconhecer os avanços nos mais profundos mistérios da física e do Universo. "Esta saga intelectual para entender o Universo nos define como seres humanos".

Quatro dos físicos são do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, nos EUA: Nima Arkani-Hamed, Juan Maldacena, Nathan Seiberg e Edward Witten. Eles investigam partículas e forças básicas do Universo com um instrumento matemático conhecido como Teoria das Cordas. Os outros ganhadores são Andrei Linde, físico da Universidade de Stanford que também trabalha com a inflação cósmica; Alexei Kitaev, professor de física do Instituto de Tecnologia da Califórnia, que estuda computadores quânticos; Maxim Kontsevich, matemático do Instituto de Estudos Avançados nos arredores de Paris, cujas descobertas na abstração matemática se mostraram muito úteis para a compreensão da Teoria das Cordas; e Ashoke Sen, teórico no campo da Teoria das Cordas do Instituto de Pesquisas Harish-Chandra, na Índia.

Milner selecionou o grupo inaugural de ganhadores, mas os futuros agraciados do Prêmio de Física Fundamental, que será concedido anualmente, deverão ser escolhidos pelos vencedores anteriores. O bilionário não quis detalhar como escolheu os feitos que decidiu honrar ou porque todos os ganhadores são homens. "Daqui para frente, ficará a cargo do comitê tomar essa decisão", disse Milner.

Pelas regras, o prêmio nos próximos anos pode ser dividido entre múltiplos vencedores, e um pesquisador poderá recebê-lo mais de uma vez. Milner também anunciou que haverá um prêmio de US$ 100 mil para o jovem pesquisador mais promissor. E diferentemente do Nobel de Física, o Prêmio de Física Fundamental poderá ser concedido a cientistas cujas ideias ainda não foram confirmadas, o que frequentemente demora décadas para acontecer. Algumas vezes, uma ideia radical "realmente merece reconhecimento logo porque expande nossa compreensão", defendeu Milner.