O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Privilegios nao compartilhados: petralhas zombam das familias dos demais prisioneiros

Degradante para um país e uma republica que se pretendem democraticos, e sobretudo para um partido que se pretende igualitário, ou seja, contra qualquer tipo de privilégios.
Por outro lado, devo entender por essas visitas que o governador de Brasilia e todos os parlamentares estão zombando do STF, do sistema penitenciário e se solidarizando com criminosos comuns. 
Se trata de um partido que concorda, acha normal e se deduca à prática de crimes, até piores do que os de bandidos comuns ( já que em escala "industrial"), à corrupção, ao roubo de ativos públicos enfim, toda sorte de falcatruas e de malversações?
Parece que sim...
Paulo Roberto de Almeida

MP pede fim do privilégio de mensaleiros na Papuda

Trio petista preso na Papuda - Dirceu, Delúbio e Genoino - tem recebido visitas de familiares, amigos e parlamentares, contrariando as regras do presídio

Um grupo de 26 deputados do PT  visitam os condenados no processo do mensalão que estão cumprindo pena em regime semiaberto no Complexo da Papuda, em Brasília
PUXADINHO - Um grupo de 26 deputados do PT  visita os condenados no processo do mensalão que estão cumprindo pena no Complexo da Papuda, em Brasília (Marcello Casal Jr/ABr)
O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) enviou nesta quinta-feira uma recomendação à diretoria do Sistema Penitenciário do Distrito Federal para que seja seguido o princípio da isonomia no tratamento aos internos e visitantes das unidades prisionais. Apesar de não citar os nomes dos mensaleiros, é uma manifestação direta contra os privilégios que os petistas José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino estão recebendo, com visitas frequentes de amigos, familiares e parlamentares do PT.
A Promotoria de Justiça de Execuções Penais do MPDFT relatou, no documento, as informações dos veículos de comunicação sobre o entra e sai de visitantes nos últimos dias. Nesta quinta-feira, Genoino passou mal e foi levado a um hospital, onde permanece em tratamento - ele foi submetido recentemente a uma cirurgia cardíaca.
A Promotoria lembrou que o horário de visitação do presídio é restrito às quartas e quintas-feiras, das 9h às 15h, além de destacar que os visitantes devem passar por revista, estar com roupa apropriada e deixar aparelhos eletrônicos na entrada. O acesso irrestrito aos parlamentares, fora dos horários estabelecidos, é um entendimento do juiz da Vara de Execuções Penais, que pode ser suspenso a qualquer momento.
Dirceu e Delúbio desistiram de pedir transferência para uma unidade em São Paulo e permanecerão em Brasília, onde o sistema prisional é administrado pelo governador do Distrito Federal e colega de partido, Agnelo Queiroz. O governador, aliás, fez questão de visitar os detentos petistas ontem ao lado de 26 deputados. Nesta quinta, essa rotina de visitas teve seguimento: um grupo de oito senadores e três deputados petistas estiveram na Papuda.
(Com Estadão Conteúdo)
Os senadores, Eduardo Suplicy, Humberto Costa e Wellington Dias, visitam os condenados no processo do mensalão que estão cumprindo pena em regime semiaberto no Complexo da Papuda, em Brasília
Os senadores, Eduardo Suplicy, Humberto Costa e Wellington Dias, visitam os condenados no processo do mensalão que estão cumprindo pena em regime semiaberto no Complexo da Papuda, em Brasília - Marcello Casal Jr/ABr

Um comentário:

Mário Machado disse...

Partido de porta de cadeia, mais uma invenção do gênio brasileiro.