O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

sábado, 5 de novembro de 2016

A educacao de Mauricio Tragtenberg: homenagem a um grande mestre - Paulo Roberto de Almeida (2002)

Como indiquei na postagem imediatamente anterior (neste link), fui aluno, talvez discípulo, certamente amigo do grande mestre Mauricio Tragtenberg.
A despeito da admiração que eu sinceramente sentia pelo grande professor e orientador que foi Tragtenberg, um exemplo para todos nós pela sua coragem e honestidade intelectual, nunca deixei de seguir suas recomendacões primárias: leiam, leiam, leiam, se informem, pensem, reflitam.
E nunca deixei de seguir suas outras recomendações: sempre leiam com espírito crítico, observem a realidade e tirem suas próprias conclusões.
Foi o que sempre fiz, inclusive com respeito ao pensamento do mestre.
Como muitos outros acadêmicos brasileiros, ou de qualquer parte, sobretudo os das humanidades, ele era um anticapitalista, um socialista, mas não da vertente stalinista, ou trotsquista (ainda que reconhecesse que os segundos eram mais inteligentes do que os primeiros), mas sim da vertente libertária, anarco-libertária, eu diria.
Ainda assim, ele tinha seus traços marxistas, que era o de acreditar numa economia planificada, na auto-organização dos trabalhadores, e na superação do capitalismo.
Com base em suas aulas, eu sai do Brasil, continuei a ler, mas sobretudo observei o mundo, e fui conhecer todos os socialismos, reais, surreais, esquizodrênicos.
E cheguei às minhas próprias conclusões, e elas eram simples, como eu disse ao mestre:
Eu conheci o socialismo e constatei que ele não funciona. E além do mais é um regime de opressão.
Simples assim.
Tragtenberg continuou socialista, ou melhor, anarco-libertário, até sua morte, pois reconheço que não é fácil se desvencilhar de determinadas ilusões, sobretudo essas que anunciam alternativas melhores do que o velho e duro capitalismo.
Enfim, independente disso, o mestre era um grande leitor, e fui educado, em certa medida, por ele. Pelo menos fui ler muitos dos livros ou autores que ele recomendava.
Por isso mesmo escrevi uma homenagem a ele neste meu artigo que pode ser lido como uma nota biográfica a dois.
Paulo Roberto de Almeida
Brasília, 5 de novembro de 2016

910. “A educação de Maurício Tragtenberg (depoimento pessoal sobre um método político-pedagógico)”, Washington, 16 junho 2002, 22 p. Homenagem pessoal ao grande mestre e amigo. Revisto com base em comentários de Antônio Ozaí da Silva, incorporados em segunda versão de 10.07.02. Publicado na revista eletrônica Espaço Acadêmico (Maringá, a. II, n. 15, agosto 2002, http://www.espacoacademico.com.br/015/15pra.htm). Disponível na plataforma Academia.edu (http://www.academia.edu/29679088/910_A_educacao_de_Mauricio_Tragtenberg_depoimento_pessoal_sobre_um_metodo_politico-pedagogico_2002_). Relação de Publicados n. 351.

A editora da Unesp está publicando alguns de seus livros:
http://editoraunesp.com.br/blog/homenagem-a-mauricio-tragtenberg-
https://www.facebook.com/editoraunesp/posts/1463722260311364

Nenhum comentário: