O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida;

Meu Twitter: https://twitter.com/PauloAlmeida53

Facebook: https://www.facebook.com/paulobooks

sexta-feira, 21 de fevereiro de 2020

Agricultura 5.0: mudanças em curso - Canal Aduaneiro

Recebi do Canal Aduaneiro esta interessante informação sobre as transformações da produção agrícola ao longo do tempo.
Paulo Roberto de Almeida
Cana Aduaneiro: 21 Feb 2020 05:40 AM PST
A Agricultura 4.0 é um conjunto de tecnologias digitais integradas e conectadas por meio de softwares, sistemas e equipamentos.
Essa integração é capaz de otimizar a produção agrícola em todas as suas etapas, significando um melhor monitoramento, gestão e controle da produção agrícola, com redução de custo e desperdícios.
[Estas são as etapas das diversas revoluções agrícolas]
Analisando a história da agricultura no mundo, quando se começou a usar força animal, é que a agricultura se reinventou. 
Porém, foram as máquinas agrícolas trouxeram grande contribuição para aumento da produtividade no campo. Elas também permitiram a produção em larga escala.
Depois, veio a tração baseada no motor à combustão, com tratores e implementos, conhecida como agricultura 2.0. Nos últimos 15-10 anos é que se começou a agricultura de precisão, que consideram as diferenças que existem na área, conhecida como agricultura 3.0. Nos dias atuais, as tecnologias digitais, na chamada agricultura 4.0, estão fazendo a diferença na melhoria da atividade agrícola. Usando as ferramentas adequadas, é possível gerar e analisar uma grande quantidade de dados para o produtor e assim facilitar a operação diária.
Os principais elementos da Agricultura 4.0 são:
  • Gestão, a partir da obtenção e coleta de dados primários e secundários;
  • Produção, a partir de novas ferramentas e técnicas;
  • Sustentabilidade nos processos produtivos, e
  • Profissionalização.
Estas inovações ocorrem a partir de dispositivos conectados e integrados que permitem a automação dos processos visando melhorar a produtividade agrícola, eficiência na utilização de insumos com foco na diminuição dos impactos ambientais, consequentemente reduzindo custos e aumentando a segurança dos trabalhadores do campo.
E na prática, quais são essas ferramentas?
Cada vez mais ouvimos falar sobre drones, veículos autônomos, biotecnologia, big data e outras inovações que vêm sendo incorporadas ao mundo rural.
E isso exige conhecimento da sua propriedade e negócio. Por isso, seja você um pequeno ou grande produtor rural, essas ferramentas digitais podem te auxiliar!
Exemplos:
  • Ferramentas para Agricultura de precisãoPiloto automático, monitor de colheita; drones para coleta de imagens, sensores;
A agricultura 5.0 deve ter início a partir em 2022, em que as máquinas trabalharão com mais autonomia. (EMBRAPA, 2019)
Assim, a informação e autonomia de decisão serão as palavras-chave do agricultor do século 21. E para produzir com mais qualidade e eficiência, a tecnologia será a principal aliada do produtor.
Claro que, primeiramente, a tecnologia precisa ser fácil manuseio, autodidata, e que vise a extração, geração e aplicação dos dados.  Será necessário também investimento público e privado para que por exemplo, as redes de conexão de celulares estejam disponíveis no campo. 
 E um dos requisitos base será a preparação e mudança da mentalidade do produtor rural, no qual será necessária uma ruptura do paradigma de que a tecnologia é uma aliada do campo. Porém o seguinte questionamento surge, com tanta tecnologia disponível ao produtor rural, será que a máquina vai substituir o homem no campo?

Referências:
AGROSMART. Para alimentar o mundo, é preciso trazer inovação para a agricultura. 2016. Disponível em: < https://agrosmart.com.br/blog/alimentar-o-mundo-trazer-inovacao-para-agricultura/> Acesso em: 17.fev. 2020.
CIGANA. C. Agricultura 4.0 é nova fronteira no campo. Zero Hora: Campo e Lavoura. 2016. Disponível em: < https://gauchazh.clicrbs.com.br/economia/campo-e-lavoura/noticia/2016/09/agricultura-4-0-e-nova-fronteira-no-campo-7413654.html> Acesso em: 17.fev. 2020.
EMBRAPA. Agricultura 4.0: ferramentas digitais mostram benefícios das tecnologias. Disponível em: https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/43544530/agricultura-40-ferramentas-digitais-mostram-beneficios-das-tecnologias>. Acessado em: 17.fev.2019
ESTADÃO. Falta de conectividade no campo prejudica o setor. Disponível em: <https://especiais.estadao.com.br/canal-agro/entrevistas/falta-de-conectividade-no-campo-prejudica-o-setor/>. Acessado em:  17.fev.2019
MASSRUHÁ, S. M. F. S. Tecnologias da informação e da comunicação: o papel na agricultura. AgroANALYSIS: A Revista do Agronegócio da FGV, São Paulo, v. 35, n. 9, p. 29-31, 2015

Nenhum comentário: