O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida;

Meu Twitter: https://twitter.com/PauloAlmeida53

Facebook: https://www.facebook.com/paulobooks

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2020

Trajetória do Pensamento Político Brasileiro: 200 anos de produção intelectual - Paulo Roberto de Almeida

Um livro ainda em preparação, que deve dobrar de tamanho, quando ficar pronto, inclusive porque vai ter um terço a mais de personagens de nossa história.




Prefácio: dois séculos de produção intelectual no Brasil    9

Primeira Parte: os pais fundadores da nação e os construtores do Estado
1. O primeiro estadista: Hipólito José da Costa  13
2. O patriarca da nação: José Bonifácio de Andrada e Silva  31
3. O patrono da historiografia: Francisco Varnhagen 41
4. O pioneiro da industrialização: Irineu Evangelista de Souza 51
5. Um germanófilo insurreto: Tobias Barreto  59
6. Um monarquista frustrado: Joaquim Nabuco 71
7. O pai da diplomacia brasileira: Barão do Rio Branco  81
8. Um historiador diplomático: Oliveira Lima      91

Segunda Parte: Tribunos republicanos e promotores da modernidade
9. Um tribuno republicano: Ruy Barbosa     105
10. Um revolucionário modernizador: Oswaldo Aranha  113
11. Um visionário do progresso: Monteiro Lobato     131
12. A luta pela educação: Fernando de Azevedo     147
13. O progresso pelas mãos do Estado: Roberto Simonsen   157
14. O Dom Quixote da economia de mercado: Eugênio Gudin    171
15. Um jurista weberiano malgré lui: Raymundo Faoro     177
16. O pensador da política: Afonso Arinos de Mello Franco   183

Terceira Parte: Intérpretes da nação e reformadores econômicos
17. O economista desenvolvimentista: Celso Furtado    193
18. O progresso na inserção econômica global: Roberto Campos  203
19. Um estudioso da sociedade patriarcal: Gilberto Freyre    215
20. A interpretação marxista da história: Caio Prado Jr.    221
21. Um sociólogo incontornável: Florestan Fernandes     227
22. Do marxismo ao liberalismo: Antonio Paim   237
23. O enfant terrible do liberalismo: Gustavo Franco   245
24. A diplomacia na construção da nação: Rubens Ricupero   255

Nenhum comentário: