O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

terça-feira, 25 de junho de 2019

RIP BRICS?

BRICs marcam reunião no G20 e excluem o Brasil de Bolsonaro

Em mais uma demonstração do isolamento internacional do Brasil, os BRICs irão se reunir na próxima cúpula do G20, em Osaka, no Japão, sem a participação de Jair Bolsonaro; o encontro foi marcado pelos líderes Xi Xinping, da China, Vladimir Putin, da Rússia, e Narendra Modi, da Índia; Bolsonaro terá apenas uma agenda com Maurício Macri, da Argentina, e tentará apertar a mão de Donald Trump

Sputinik – O presidente chinês, Xi Jinping, se reunirá em formato trilateral com seu colega russo, Vladimir Putin, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, durante a próxima cúpula do G20 em Osaka, informou o vice-ministro chinês de Relações Exteriores, Zhang Jun.
"O presidente Xi Jinping, durante a cúpula do G20, vai participar de uma reunião dos líderes no formato trilateral Rússia-Índia-China", disse o diplomata durante uma entrevista coletiva.
Zhang Jun não especificou a data da reunião. Por outro lado, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Lu Kang, informou que o líder chinês permanecerá no Japão entre os dias 27 e 29 de junho.
O presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, também estará presente durante a reunião do G20 e, mais cedo, afirmou pretender realizar uma série de reuniões bilaterais. Segundo o político, ele e o presidente da Argentina, Mauricio Macri, tentarão realizar uma reunião conjunta com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Nenhum comentário: