O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida;

Meu Twitter: https://twitter.com/PauloAlmeida53

Facebook: https://www.facebook.com/paulobooks

sexta-feira, 19 de novembro de 2021

Projetos para o Brasil: 1o. lugar no Concurso Franklin Dória do Instituto Pandia Calógeras - Paulo Roberto de Almeida

O resultado saiu ontem, 18/11/2021, mas só fui conferir hoje, dia da Bandeira, um belo prêmio neste dia 19/11/2021: 

Notícias da Bibliex

Resultado - Concurso Pandiá Calógeras 


Resultado Concurso Franklin Dória

NomeTítuloColocação
Paulo Roberto de Almeida Projetos para o Brasil: os construtores da nação1º lugar
Edgley Pereira de PaulaA independência do Brasil : uma história a ser contada.2º lugar
Suelen dos Reis AndradeBicentenário da independência do Brasil: a formação do Exército Brasileiro e o protagonismo de Maria Quitéria de jesus na independência do Brasil na Bahia.3º lugar

Transcrevo o sumário de meu trabalho, apresentado sob o pseudônimo de Gabriel Soares de Souza, o primeiro cronista do Brasil.

Projetos para o Brasil: os construtores da nação


Gabriel Soares de Souza 

(Paulo Roberto de Almeida)


Índice

 

Da construção do Estado à construção da Democracia, 5

 

Primeira parte: a construção do Estado

     O Estado antes da Ordem e da própria Nação,  15

1.  As vantagens comparativas de José da Silva Lisboa (Cairu),  20

2.  Por uma monarquia constitucional liberal: Hipólito da Costa,  27

3.  Civilizar os índios, eliminar o tráfico: José Bonifácio de Andrada e Silva ,  39

4.  Um Memorial para reformar a nação: Francisco Adolfo de Varnhagen , 47

 

Segunda parte: a construção da Ordem

     Uma Ordem patrimonialista e oligárquica,  63

5.  Os liberais conservadores: Bernardo, Paulino e Paranhos ,  66

6.  Um aristocrata radical: Joaquim Nabuco ,  75

7.  Bases conceituais da diplomacia: o paradigma Rio Branco,  80

8.  O defensor do Estado de Direito: Rui Barbosa,  87

 

Terceira parte: a construção do Progresso

     O Progresso pelo Estado, com o Estado, para o Estado,  99

9.  Um empreendedor liberal num terra de estatistas: Mauá, 105

10. Um inglês imaginário e o nacionalista do petróleo: Monteiro Lobato,  111

11. O revolucionário modernizador: Oswaldo Aranha ,  121

12. Duas almas pouco gêmeas: Roberto Simonsen e Eugenio Gudin, 131

 

Quarta parte: a construção da Democracia

     A Democracia carente de união nacional , 141

13. Em busca de uma esquerda democrática: San Tiago Dantas, 144

14. O militante do parlamentarismo: Afonso Arinos de Melo Franco, 154

15. As oportunidades perdidas do Brasil: Roberto Campos                                     162

16. O liberalismo social de José Guilherme Merquior, 171

 

A construção da Nação: um itinerário de 200 anos de história, 189

 

Referências Bibliográficas para os Construtores da Nação, 197

 


Sumário Construtores da Nação

 

 

Ensaio de caráter historiográfico examinando projetos para a construção da nação brasileira desde a Independência, nas esferas da organização do Estado, da garantia da Ordem, da busca do Progresso e no estabelecimento da Democracia, através do exame individualizado, mas contextualizado, da vida, da obra, do pensamento e das contribuições respectivas de vinte personalidades atuantes na História do Brasil, em diferentes dimensões – governo, economia, relações internacionais, educação e cultura – nos últimos duzentos anos. Cada uma dessas personalidades – José da Silva Lisboa, Hipólito José da Costa, José Bonifácio de Andrada e Silva, Francisco Adolfo de Varnhagen, Bernardo Pereira de Vasconcelos, Paulino José Soares de Sousa, José Maria da Silva Paranhos, Joaquim Nabuco, José Maria da Silva Paranhos Jr., Rui Barbosa, Irineu Evangelista de Sousa, José Bento Monteiro Lobato, Oswaldo Aranha, Roberto Simonsen, Eugênio Gudin, Fernando de Azevedo, San Tiago Dantas, Afonso Arinos de Melo Franco, Roberto Campos e José Guilherme Merquior – recebe um curto perfil biográfico, seguido de breve descrição de suas atividades e obras ou ações conduzidas ao longo da vida, com um exame interpretativo de suas contribuições à construção da nação, naquelas dimensões, e uma avaliação do impacto de suas propostas. As referências bibliográficas ao final são individualizadas para cada uma delas, para melhor aferir a produção própria, assim como os trabalhos analíticos e biográficos em torno delas, complementadas por uma lista de obras gerais podendo servir a diferentes personalidades ou processos históricos cobrindo temáticas ou períodos mais amplos. Ao início e ao final do ensaio, assim como antecedendo cada uma das quatro partes, cobrindo os quatro conceitos que formam os elementos da construção da nação, figuram textos relativamente sintéticos contextualizando os períodos, as grandes questões em jogo, assim como o ambiente no qual atuavam cada uma das duas dezenas de personagens históricas. O ensaio constitui uma singela homenagem a esses gigantes do pensamento brasileiro que realmente contribuíram para a construção da nação, em 200 anos de história.


Nenhum comentário: