O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Cooperacao Sul-Sul = autoservidao voluntaria?

Abaixo uma información sobre o seminário "Cooperação Sul-Sul, Cooperação Triangular e Cooperação Descentralizada", organizado pelo Instituto de Estudos Políticos e Sociais da Universidade Estadual do Rio de Janeiro e pelo Observatório de Política Sul-americana (OPSA), que será realizado no Rio de Janeiro, Brasil, no dia 9 de novembro de 2012.

Antes porém uma informação sobre o que eu penso desse tipo de auto-castração voluntária que praticam certos governos em nome de não se sabe bem qual causa, qual excelência, qual aproveitamento máximo das possibilidades de cooperação existentes no mundo.
Suponho que ninguém tenha nada contra a cooperação triangular, a quadrangular, a pentagonal, a sexagonal, a octogonal, a plurilateral e a multilateral, todas são possíveis e bem vindas. Suponho, igualmente, que a descentralizada pode ser útil em alguns casos, em outros se recomendaria algo mais centralizado, e quem sabe até unilateral e unidirecional. Ou seja, tudo é possível em matéria de cooperação, inclusive porque, como diz o velho ditado, a cavalo dado não se olham os dentes. Quem recebe, se não fica preguiçoso com os donativos generosos, pode aprender algo e ficar até agradecido, supondo-se que aquilo não vicie o cidadão.
Agora, francamente, cooperação sul-sul em nome do que, exatamente? O Sul é melhor do que o Norte, tem mais tecnologia, mais recursos, superou o Norte, tem soluções geniais para os nossos problemas? Se esse for o caso, não tenho nada contra, mas tenho uma pequena desconfiança que não seja bem o caso, e que uma cooperação com viseiras geográficas seja, além de canhestra, redutora e simplista, basicamente estúpida, se for considerada como a forma ideal de cooperação.
Dito isto, eis o que escrevi a respeito: 


2425. A política externa das relações Sul-Sul: um novo determinismo geográfico?”, Brasília, 21 setembro 2012, 15 p. Texto guia para palestra de encerramento na Semana RI de Florianópolis, em 5/10/2012. Disponível no site pessoal (link: http://www.pralmeida.org/05DocsPRA/2425RelacoesSulSul.pdf). Informado no blog Diplomatizzando (link: http://diplomatizzando.blogspot.com.br/2012/10/trabalhos-pra-relacoes-sul-sul-e.html).

E agora, o tal do seminário Sul-Sul e outras geringonças. Tem gente que gosta muito desse tipo de coisa. Eu só acho estranho...
Paulo Roberto de Almeida 


Nenhum comentário: