O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Rodrigo Constantino: de volta, com total clareza de ideias e firmeza de propósitos - novo blog

Voilà: foi pouquíssimo tempo para uma volta ainda mais impactante. Rodrigo Constantino retornou rapidamente ao nosso convívio com um novo blog, totalmente independente e livre de amarras institucionais. O  economista Rodrigo Constantino é um dos mais persistentes e contundentes integrantes desta pequena patota que milita no reduzido espaço de inteligência que eu chamo de "quilombo de resistência intelectual", que também íntegro, embora modestamente...
Paulo Roberto de Almeida 

JÁ ESTOU DE VOLTA, SEM NUNCA TER SAÍDO! OU: ELES NÃO VÃO ME CALAR…

  94 15969
Rodrigo patriota

Foto de Rogerio Ehrlich

Pois é, meus caros e ilustres leitores, as minhas “férias” foram bem curtas, como a “abstinência” dos que se acostumaram com meus vários artigos diários. Na verdade, como muitos sabem, sequer descansei, pois mantive minha atividade diária pelo blog do Instituto Liberal. Mas meu perfil e meu ritmo acelerado demandavam um veículo exclusivo, totalmente independente. Aqui está ele!

Nunca fui censurado no GLOBO ou na VEJA, e tenho isso a dizer em favor da postura deles. Mas certamente rolava uma leve autocensura, pois eu sabia, mal ou bem, que não poderia ou deveria escrever tudo o que penso. A preocupação institucional com a marca é legítima, e há que se tomar alguns cuidados.

Certa vez meu editor chegou a comentar que, devido ao meu perfil, digamos, arrojado e combativo demais, um canal independente poderia fazer mais sentido. É que para ligar uma metralhadora giratória, sem receio de ferir certas sensibilidades, fica mais fácil sem uma marca institucional forte por trás, que precisa ser protegida pelos interesses dos acionistas e sofre também pressão interna de eventuais desafetos.

Quem me acompanha sabe que “peguei pesado” quando achei que era necessário, e que sempre “pequei” pelo excesso de ousadia, nunca de cautela ou covardia. Comprei algumas brigas pesadas no caminho, mas sei também que dei voz a milhares de leitores, cansados do politicamente correto, do falso neutralismo, da turma cínica que simula postura de lorde inglês enquanto, por baixo dos panos, destila profundo ódio bárbaro.

Tenho qualidades e defeitos, mas entre minhas características, sem dúvida está a transparência. Entre mim e o leitor não há nada, nenhum filtro, não há máscara, teatro, atuação. Não penso dez vezes antes do que vou escrever, se vai agradar ou incomodar este ou aquele leitor. Escrevo o que realmente penso, defendo o que efetivamente acredito, e creio ser esse o meu principal trunfo, meu diferencial, em meio a tanta gente preocupada em agradar demais os outros.

Tudo isso, desnecessário dizer, pode ser potencializado num blog independente como este. Agora, a minha liberdade, que já era ampla, é praticamente irrestrita. Somando-se a isso o fato de estar no meu “bunker virtual”, longe inclusive de ameaças físicas de alguns detratores mais violentos, meu grau de ousadia só tende a aumentar. E confesso que estou muito animado com esse novo projeto solo: se eu já era “workahoolic” antes, esperem para ver agora!

Como fica claro, a comemoração da esquerda com minha saída da VEJA foi prematura demais. Não pretendo dar sossego aos inimigos da liberdade, a essa “gangue do pixuleco”, aos ícones da esquerda caviar hipócrita, aos que falam em tolerância e amor enquanto disseminam ódio e rancor. Serei a pedra em seus sapatos, aquele que diz o que pensa e não teme a patrulha da patota organizada.

Economia e política continuam sendo o foco principal do blog, mas sem deixar de lado o aspecto cultural, os valores da sociedade, pois entendo que eles são fundamentais para o ambiente em que as liberdades podem ou não prosperar. Aqui será um espaço de resistência contra o avanço da barbárie, um ambiente virtual para uma ode à civilização, uma reação a tudo que não presta, mas que é vendido como bom só por ser “moderno”. O relativismo exacerbado – ético ou estético – não tem vez por aqui.

Não prometo perfeição, pois isso não existe. Mas eis o que prometo: honestidade intelectual, busca sincera pela verdade, respeito às divergências civilizadas e às críticas construtivas, humildade para reconhecer erros e coragem para defender convicções. E de vocês, meus caros leitores, espero colaboração, sugestões de pauta, participação, comentários, e quando gostarem do texto, divulgação. Afinal, a carreira solo não conta com as vantagens de um grande portal por trás, e é preciso o esforço de muitas “formiguinhas” para compensar isso. Esse blog será um projeto conjunto nosso.

Sem mais delongas, vamos em frente! O Brasil tem pressa por mais liberdades, por civilização, por uma República que mereça tal nome, com império das leis, economia de mercado e uma sólida democracia representativa, com claros limites ao papel do estado e firme divisão dos poderes. Podem contar com esse soldado nessa batalha pela liberdade, assim como espero poder contar com o fundamental apoio de vocês. Não podemos esmorecer.

Para o triunfo do mal, basta que as pessoas de bem nada façam, alertou Burke. Façamos, então, nossa parte. Eu, produzindo conteúdo em defesa da liberdade. Você, colaborando com o conteúdo, divulgando, compartilhando, ajudando a espalhar a mensagem. Em frente!

Rodrigo Constantino

Nenhum comentário: