O que é este blog?

Este blog trata basicamente de ideias, se possível inteligentes, para pessoas inteligentes. Ele também se ocupa de ideias aplicadas à política, em especial à política econômica. Ele constitui uma tentativa de manter um pensamento crítico e independente sobre livros, sobre questões culturais em geral, focando numa discussão bem informada sobre temas de relações internacionais e de política externa do Brasil. Para meus livros e ensaios ver o website: www.pralmeida.org. Para a maior parte de meus textos, ver minha página na plataforma Academia.edu, link: https://itamaraty.academia.edu/PauloRobertodeAlmeida

quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Cem anos da revolucao russa: precisa tanta agitacao? - Unesp Assis

As universidades são livres, o pensamento é livre, a pesquisa é livre. Correto.
Mas eu me pergunto: tanta transpiração em torno dos cem anos da Revolução Russa, quando o correto seria Revoluções Russas.
Ocorreu uma revolução em fevereiro, que derrocou o czarismo, que estava preparando uma nova Constituição para uma república democrática (burguesa, como querem alguns), em meio à guerra e muita confusão política e agitações sociais.
Em outubro ocorreu um PUTSCH, bolchevique, ou seja, um golpe que fechou a Duma (Constituinte), fechou os partidos políticos e instaurou a chamada "ditadura do proletariado", na verdade, do partido bolchevique de Lênin, que criou imediatamente uma polícia política, e passou a reprimir os "inimigos de clase", ou seja, burgueses, capitalistas, oficiais do Ancien Régime, padres, camponeses ricos, proprietários em geral, e um pouco, ou muito, de tudo o que não fosse bolchevique, do Partido.
Mais adiante Stalin se encarregaria de eliminar fisicamente TODOS os bolcheviques que participaram do PUTSCH de outubro.
Eu louvo a imensa capacidade de pesquisa de todos esses acadêmicos que se empenham em explicar verdadeiramente como foram os cem anos dessa revolução russa, e suponho que eles também farão um balanço realista do seu legado, os mortos, o atraso, a repressão, a imbecilidade dos partidários do bolchevismo, lá e aqui também.
Se eles dedicassem tanto esforço para resolver os problemas do Brasil -- econômicos, sociais, políticos, educacionais -- aposto como o Brasil seria um país mais desenvolvido do que é hoje.
Uma última pergunta: será que o verbo "Pensando" se aplica neste caso?
Paulo Roberto de Almeida
Brasília, 17 de agosto de 2017


ОКТЯБРЬ 1917 - XXXIII SEMANA DE HISTÓRIA
Pensando os Cem Anos da Revolução Russa
02 a 05 de outubro de 2017
FACULDADE DE CIÊNCIAS E LETRAS – UNESP/ASSIS 

Coordenação: Prof. Dr. Paulo Cesar Gonçalves
Realização: Departamento de História; Programa de Pós-Graduação em História
Apoio: FAPESP; PROPG/UNESP
Informações: semanadehistoria2017.unesp@gmail.com

Inscrições: http://www.inscricoes.fmb.unesp.br/principal.asp
Minicursos: até 02/10/2017
Apresentação de trabalho: até 20/08/17

CARACTERIZAÇÃO
A XXXIII Semana de História da Faculdade de Ciências e Letras de Assis (UNESP), organizada pelo Departamento de História, ocorrerá durante quatro dias, com atividades científicas que englobam quatro conferências, três mesas redondas, 26 simpósios temáticos para apresentação de comunicações e 16 minicursos. Sob o título “Pensando os Cem Anos da Revolução Russa”, a proposta é debater o processo revolucionário de 1917, enfocando principalmente o seu legado ao longo do século XX e a desintegração do socialismo soviético. Aproveitando a efeméride, o objetivo é lançar um desafio aos especialistas convidados de diversas áreas das Ciências Humanas e Sociais, que se integrarão à comunidade acadêmica docente e discente da UNESP, para pensar os cem anos da revolução e difundir o conhecimento histórico produzido por pesquisas de alto nível.

Segunda-feira (02/10) HISTÓRIA & CINEMA – 16h00-18h00
Encouraçado Potemkin (Dir. Sergei Eisenstein) Debate: Prof. Dr. Eduardo J. Afonso (UNESP/Assis)
Arca Russa (Dir. Alexandr Sokurov) Debate: Profa. Dra. Paula F. Vermeersch (UNESP/P.Prudente)

CONFERÊNCIA DE ABERTURA – 19h30 Prof. Dr. DANIEL AARÃO REIS FILHO (UFF)
As Revoluções Russas - Controvérsias e Legados

ОКТЯБРЬ 1917
Terça-feira (03/10) MINICURSOS – 8h00-9h30

MESA REDONDA 1. Revoluções Contemporâneas – 10h00-12h00
Prof. Dr. ALEXANDRE SAMIS (Colégio Pedro II)
A Comuna de Paris: Gestão operária e federalismo revolucionário
Prof. Dr. CARLOS ALBERTO SAMPAIO BARBOSA (UNESP/Assis)
Da revolução à constituição - Revolução Mexicana
Prof. Dr. PAULO CESAR GONÇALVES (UNESP/Assis)
O Assalto aos Céus no Outubro Juliano: um balanço

SIMPÓSIOS TEMÁTICOS – 14h00-18h00

LANÇAMENTO DE LIVROS – 18h00-19h00

CONFERÊNCIA – 19h30 Prof. Dr. PAULO FAGUNDES VISENTINI (UFRS)
As Revoluções Africanas: fracasso ou etapa do desenvolvimento?

Quarta-feira (04/10) MINICURSOS – 8h00-9h30

MESA REDONDA 2. O Socialismo e as Emancipações em África – 10h00-12h00
Prof. Dr. OMAR RIBEIRO THOMAZ (Unicamp)
Uma Revolução Triste: O mundo de ponta-cabeça e instauração de nova ordem revolucionária em Lourenço Marques / Maputo (1974–1986)
Prof. Dr. ACÁCIO S. ALMEIDA SANTOS (UFABC)
A África e as lições da experiência comunista

SIMPÓSIOS TEMÁTICOS – 14h00-18h00

LANÇAMENTO DE LIVROS – 18h00-19h00

CONFERÊNCIA – 19h30 Prof. Dr. CLÁUDIO HENRIQUE DE MORAES BATALHA (Unicamp)
O impacto inicial da Revolução Russa no Brasil: Imprensa, movimento operário e política

Quinta-feira (05/10) MINICURSOS – 8h00-9h30

MESA REDONDA 3. Rússia: Economia e Relações Internacionais – 10h00-12h00 
Prof. Dr. FÁBIO ANTONIO DE CAMPOS (Unicamp)
Imperialismo, conjuntura econômica internacional e Revolução Russa
Profa. Dra. CRISTINA PECEQUILO (Unifesp/Osasco)
A Rússia e o Sistema Internacional: O Começo da Guerra Fria?

SIMPÓSIOS TEMÁTICOS – 14h00-18h00

CONFERÊNCIA DE ENCERRAMENTO – 19h30 Prof. Dr. RUY FAUSTO (USP)
Outubro de 1917: As duas faces de uma insurreição

Nenhum comentário: